Ser Terapeuta...a vida dentro da própria vida

Nas divagações da minha alma, onde escrevo muito, deparo-me com frequência na responsabilidade que é ser terapeuta holística de alguém. Não é fácil, é um caminho. E num caminho há de tudo.

Desengane-se quem pensa que ser terapeuta é partilhar conhecimento somente por palavras e por exercícios que foram aprendidos pela mente. A dimensão teórica há muito que deixou de "alimentar" os corações entupidos pela mente gritante e desesperada. As pessoas que me procuram, no fundo, procuram alguém que esteja num caminho onde a integridade de ser e de estar impere. Alguém que, com o seu exemplo, passa uma vibração energética, que é coerente com as palavras que diz.

 

 

Sinto-me muito responsável no caminho que escolhi para mim. Repito: não é fácil! Mas é muito gratificante quando deixo de resistir, e rendo-me à sabedoria do grande cosmos e à sabedoria dos seres maravilhosos que me acompanham na minha jornada. Guias espirituais que me amparam constantemente e que me dizem: "Dás-nos muito trabalho, mas amamos-te. Somos gratos por tudo o que estás a fazer. Acompanhamos de perto todos os teus passos, e iluminamos as noites escuras que tens no mergulho do teu resgate interior" :)

Tomara, escolhi viver em plena consciência neste vida, é há de tudo: reajustes constantes, constatação de medos profundos, queda de crenças e máscaras, não ter onde se "encaixar", tomar contacto com as oscilações de humor e de sono, talhar a maturidade emocional de curar as minhas emoções para encontrar a minha melhor versão, para depois o outro recebê-la com qualidade.

Muito honestamente, é preciso um querer profundo movido pela fé. 

Ser Terapeuta é ser e ter a vida dentro da própria vida. É uma verdadeira alquimia interior.

 

E nessa dança das partículas cósmicas da luz e da sombra, mergulho e ergo-me diariamente,

 

Flor

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now